Veio a tristeza e, em silêncio, sentou na sala ao meu lado.
No meu café deixou gotas de desconfiança e amargura.

Na sua presença criou-se então a dor e a solidão.
O telefone emudeceu. Da chave da porta eu já não sabia mais…

A tristeza, sentada ao meu lado, calada e decidida, pôs-se a me amarrar à mesa da sala.
Do meu corpo não teve piedade.
Cortou de um só talho partindo de meu ventre fágil, até estraçalhar minhas costelas.

Comeu meu coração,
mas eu,
eu nada disso vi.

Anúncios
Published in: on 03/09/2009 at 15:58  Deixe um comentário  

The URI to TrackBack this entry is: https://obarseular.wordpress.com/2009/09/03/167/trackback/

RSS feed for comments on this post.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: