Diário emotivo-reflexivo de campo #3

as meninas trabalham

No meu primeiro dia na lan-house aqui em Conceição do Mato Dentro puxei papo com a moça que trabalha no estabelecimento. Queria apenas jogar conversa e a sensação de não conhecer ninguém, fora. Nisso perguntei se ela era da cidade mesmo. A moça sem desconfiar dos meus não-propósitos da pergunta deu logo uma resposta sociológica para eu ficar esperto e ir anotar no diário de campo. Ela disse que o pessoal que vem de fora da cidade não trabalha ali não, nem em supermercado, loja, essas coisas… É mais nas firmas mesmo. Isso foi ha quase um mês. Na última semana fui experimentar um sanduíche no “Coragem Burguer’s”, estabelecimento famoso por aqui. Já havia sido avisado das doses cavalares de bacon que vem no hamburguer. Cada sanduíche tem o nome de uma cachoeira da região. Tabuleiro é o X-Tudo. Três-Barras é o X-Banana, que foi altamente recomendado, mas que ainda não experimentei. Logo que fiz meu pedido reparei que havia dois homens adultos a fazer sanduíches, enquanto o atendimento era feito por mocinhas nos seus entornos de 16 anos, um pouco menos, talvez. Além deles havia um rapazinho que servia bebidas. Esse não tinha nem 14 e constantemente era chamado atenção pelo sujeito que fritava os hamburguers.

A menina, no balcão, anotava, levava e cobrava os pedidos. Parecia desenvolta na função. De vez em quando sorria. O rapazinho não disfarçava o desagrado no trabalho. O sujeito da chapa quente também não, parece o dono ou algo assim e tem uma cara mais emburrada. Deve ser as dificuldades da vida.

O sanduíche demorou muito, mas muito mesmo. Ficava olhando angustiado para todos os pedidos. Na outra barraca, que também faz parte do estabelecimento, a mesma configuração. Mocinha anotando, entregando, cobrando, sujeito homem fazendo na chapa, carne, ovos, bacon, banana.

As mocinhas não devem receber mais de meio salário. Devem estudar pela manhã. Os sujeitos homens donos devem ter dificuldade para conseguir empregados. Na cidade que minera, os funcionários preferenciais de muitos serviços mal-remunerados são mocinhas inteligentes, espertas e dóceis. Por enquanto, por enquanto…

Anúncios
Published in: on 26/05/2012 at 16:16  Deixe um comentário  

The URI to TrackBack this entry is: https://obarseular.wordpress.com/2012/05/26/diario-emotivo-reflexivo-de-campo-3/trackback/

RSS feed for comments on this post.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: