Despedida, com decência e melancolia.

“Como se sai do fundo do poço? A pungência não só da pergunta, mas de uma eventual resposta, ajuda a explicar o afeto de Eduardo Coutinho pelo personagem que encerra Peões – o metalúrgico Geraldo -, cuja fala, cheia de decência e melancolia, é uma lenta progressão rumo à consciência de um impasse. Geraldo viveu o período das grandes greves do ABC. Aquilo não voltará mais, as condições históricas agora são outras. Não tendo mais emprego certo, ele roda pelas fábricas do país em busca de trabalho temporário. É uma existência dura, na contramão da felicidade. Geraldo é forçado a se afastar da família para poder sustentá-la em lides que já não forjam laços duradouros de solidariedade e luta.

Esse é o quadro que descrevia quando Coutinho lhe pergunta se tem saudade da fábrica. Ele esboça um sorriso: apesar de todo o sofrimento, às vezes tem, sim. ‘Quer que teus filhos sigam a profissão?’ (a edição eliminou a pergunta de Eduardo). ‘Não, espero que eles não passem o que eu passei, não’, responde, caindo no poço. Ele desvia o rosto, seus olhos marejam. ‘Espero que não’. A câmera segue rodando, num silêncio cada vez mais pesado. Para quem assiste, a sensação é a de uma homem que se afoga.

Se Geraldo parasse aí, se não repicasse, seria a derrota. Mas então ele se salva. Triste, vira-se para Coutinho: ‘O senhor já foi peão?’ De um golpe – e é disso que se trata -, o impasse já não é só dele. Agora é também do inquisidor, responsável, involuntário por atirá-lo no buraco. É como se Geraldo dissesse: ‘Por favor, não julgue o meu silêncio porque você nunca saberá o que eu passei’. Com cinco paalvras, ele afirma a singularidade de sua vida. A desolação que se segue comove e suscita respeito, nunca piedade. Geraldo não lamenta sua vida, antes a enfrenta com uma coragem muda”.

JOÃO MOREIRA SALLES – “Morrer e nascer – duas passagens na vida de Eduardo Coutinho” (p.364-5)

Eduardo Coutinho – Milton Ohata (org.) São Paulo: Cosac Nayfy, 2013

Anúncios
Published in: on 01/04/2014 at 20:03  Deixe um comentário  

The URI to TrackBack this entry is: https://obarseular.wordpress.com/2014/04/01/despedida-com-decencia-e-melancolia/trackback/

RSS feed for comments on this post.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: